sábado, 15 de abril de 2017

A vida é uma imensa festa


Ninguém se recorda já do nome que lhe deram ao nascer, porque aqui, na terra onde vive, todos o conhecem e tratam por Batata, inspirados no pompom que encima o gorro vermelho que traz sempre na cabeça.

O Batata gosta de correr pelo campo nas tardes de primavera, e diz que o mundo é o seu castelo encantado. Tem as árvores como torres e ameias, jarras de flores presas pela raiz, a alcatifa verde que a chuva lhe oferece, e tem um teto azul em dias claros, que se enche de estrelas ao luar, um pouco antes de adormecer.

Quem o vê assim acelerado, procurando as ribeiras e as ervas de cheiro, não imagina que o seu pompom, semelhante ao famoso tubérculo, tem poderes especiais.

É verdade. Se o Batata o apertar uma vez, aparece uma fada com uma vara de condão capaz de contrariar todos os impossíveis. A fada canta ao amanhecer e desperta os pássaros que ficam encantados com a sua voz.

Com a fada Luísa tudo pode acontecer.

Se o Batata apertar o pompom duas vezes, aparece o Mago Rebolim, que até ouro consegue fazer a partir de uma pedra, no breve instante de um espirro.

Atchim.

O Batata gosta de brincar e sabe que o seu castelo se ilumina pela força dos abraços dos amigos.

Chama-os muitas vezes, sentam-se na relva e tocam viola, enquanto alguém desenha letras e chama a poesia.

Mas um dia, numa tarde de sexta-feira, o vento soprou forte e roubou-lhe o gorro, fazendo voar o pompom. O Batata ficou triste e voltou a casa cabisbaixo, pensando ter desaparecido para sempre a magia.

Já o domingo clareava quando ao coçar o nariz, ele reparou que a fada e o Rebolim apareceram de repente.

- Porque estás triste?

- Porque perdi a magia. O pompom voou para longe.

- Não penses nisso. A magia vive sempre em nós, está em ti e em toda a gente.

Reparou então que o céu ficara mais azul, que a alcatifa tinha tufos infinitos de flores e correu para abraçar os amigos.

A vida é afinal uma imensa e perpétua festa.

 

(O meu sobrinho Luís fez o desenho e, sobre ele, eu escrevi uma história para vos desejar uma Páscoa muito feliz)

 

 

Sem comentários:

Enviar um comentário