quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

2010

Descascadas e saboreadas todas as laranjas da colheita de 2010, partilho convosco, aquelas que a memória guardou:

LARANJA DOCE – O Resgate dos Mineiros Chilenos
Para mim, um momento maior. Perante o infortúnio, a humanidade reuniu talento e meios para fazer o que de mais nobre sempre lhe cumprirá fazer: dar ou acrescentar vida.

LARANJA AMARGA – Crise Financeira
A dívida externa, o desemprego, o caos dos mercados, ou pura e simplesmente, a queda das máscaras de quem sempre nos (des)governou na base da ilusão. E seremos sempre os mesmos a pagar por estes PECados, a provar o amargo. Um protagonista: José Sócrates. Porque o seu a seu dono.

LARANJA SUMARENTA – Manuel de Oliveira
102 Anos a jorrar o sumo da criatividade e do talento, com uma lucidez que a todos faz espantar.

LARANJA MECÂNICA – José Mourinho
Excelência na gestão dos Recursos Humanos, índices de motivação elevadíssimos, rigor técnico e táctico, como segredo para as vitórias em todas as provas em que participou com o Inter de Milão. Não restam dúvidas que é mesmo especial.

SUMO GASEIFICADO DE LARANJA – Benfica / Campeão Nacional.
Foi bonita a festa mas alguém se esqueceu da garrafa aberta e o gás… foi todo embora.

SUMO NATURAL DE LARANJA – Fundação Champalimaud
Investigação científica e médica num centro inovador implantado à beira Tejo. Oxalá as Tágides, as ninfas que inspiraram Camões, possam dar inspiração para muitos e bons proveitos.

LARANJA VERDE – Papa Bento XVI
Aguardemos que amadureça mas para já há sinais verdes de esperança. O pedido de desculpas pelos crimes de pedofilia, o assumir da possibilidade do uso do preservativo, parecem indicar que ao contrário do que aconteceu com Galileu, não será preciso esperar séculos para a Igreja emendar os seus erros. A rever na colheita de 2011.

LARANJA PÔDRE – Escutas Telefónicas / WikiLeaks
Vale tudo e tudo se escuta e divulga. A justiça dos tribunais deu lugar à justiça dos “Media”.
O mundo chafurda na lama das suas imensas faces ocultas.

LARANJA CALIPOLENSE – 500 Anos da Santa Casa da Misericórdia de Vila Viçosa
É uma instituição fundamental na vida de Vila Viçosa. A minha homenagem assente nas gratíssimas memórias de um jardim de infância que frequentei quando o estado ainda não reconhecia a importância do pré-escolar, e também no modo exemplar e pleno de profissionalismo e carinho com que vi tratar alguns familiares meus no Lar para idosos que mantém na nossa terra. O irmão Francisco Caeiro continuará orgulhosamente a ser um dos da Casa.

COMPOTA DE LARANJA - 2010 deixará para sempre a saudade de José Saramago, o primeiro Nobel da Literatura em Português, do violoncelista dos Madredeus, Francisco Ribeiro, Mariana Rey Monteiro, a princesa herdeira do Teatro Português, e António Feio, rei supremo na arte de provocar gargalhadas, até quando as conversas eram uma treta.

E despeço-me ao som de Pedro Abrunhosa e de “Fazer o que ainda não foi feito”. É para mim a melhor canção nacional de 2010 e simultaneamente, um bom mote e um excelente propósito para um grande 2011.

3 comentários:

  1. O meu bom amigo acaba o ano em forma esplenderosa. Esta sua selecção das várias laranjas vai merecer destaque durante o próximo ano porque certamente iremos esperar já pelo fim de 2011 para conhecer a-sua-pontuação-marcelorebelodesousense. E ainda bem, porque talvez assim este terrível-esperado 2011 possa ter contornos mais positivos. Um abraço de parabéns pelo seu blog e os seus conteúdos. Venham mais.

    ResponderEliminar
  2. Como sempre inspirado e criativo...
    Bem hajam os que conseguem reflectir assim.
    Beijinhos
    Ana Almas

    ResponderEliminar
  3. As tuas reflexões fazem-nos pensar e recordar.
    Gostei da associação dos acontecimentos às laranjeiras. Parece que estamos no centro da nossa terra.
    Mnauel Almas

    ResponderEliminar