terça-feira, 5 de junho de 2012

Perseguir as estrelas



A carreira, a sobrevivência e a incessante busca da global satisfação dos nossos objectivos profissionais, transformam-nos demasiadas vezes em cumpridores / tarefeiros de agendas e dias cheios, esquecidos de que a vida é afinal muito mais do que apenas isso.
O meu sobrinho Luís, de cinco anos, reclamava uma noite destas com o pai, o meu irmão que falava comigo ao telefone, por não se querer ir deitar sem antes espreitar pela janela e ver as estrelas.
Viver é nunca perder de vista as estrelas.
No domingo, exactamente na véspera do 34º aniversário do meu Crisma, acompanhei e fui padrinho da minha amiga Rita Pereira, na cerimónia em que também recebeu o Sacramento da Confirmação. À mesa do almoço em família, essa família única e fantástica escolhida por nós que são os amigos, enquanto saboreávamos o requinte da arte e mestria culinária do seu pai, e mais tarde durante a longa cerimónia, nas conversas que fomos trocando, senti orgulhoso e feliz, a forma como ela carrega em si, a garra de construir um futuro que sonha grande e legitimamente magnífico.
Viver é ter vontade e garra para agarrar os sonhos, chegar às estrelas.
Chegou-me hoje num e-mail enviado pelo meu amigo Manuel, a foto da oliveira que eu transformei em avião nos meus sonhos de infância e sobre a qual vos falei no dia 1 de Junho. Foram suficientes as discretas coordenadas expressas no texto, para que ele a identificasse claramente. E apenas e só porque, confidenciou-me na mensagem, também muitas vezes fazia dos seus ramos, o seu avião.
Viver é a felicidade e o conforto de nunca estarmos sós nesta permanente busca dos sonhos.

E viver é tudo isto, e também o desfrutar destas lições gratuitas e imprevistas dadas por Deus no mais simples gesto, acontecimento ou palavra.

2 comentários:

  1. O pai Da Rita agradece por teres aceite o convite para seres padrinho e por teres entrado para a nossa família, família PEREIRA.
    Parabéns
    Rui Pereira

    ResponderEliminar
  2. Gosto da mensagem que escreves-te neste post e que Deus ilumine sempre o teu caminho porque mereces.
    Obrigado por tudo tu és único.
    M. Pereira

    ResponderEliminar