sexta-feira, 29 de junho de 2012

Madonna


Fui ver a Madonna a Coimbra no passado domingo e digo-vos e assumo contra a corrente da generalidade dos comentadores, foi um concerto genial.
A Madonna é um ícone da minha geração e reencontrá-la ali, tê-la à distância de 5 metros e poder vê-la a piscar um olho, foi acima de tudo um reencontro muito de perto com a ousadia, a rebeldia, a diferença que a minha geração prometeu ao mundo, e que em muitos aspectos não soube cumprir, deixando-se enredar nas malhas densas do poder e no cinzentismo inerte do politicamente correcto.
Num palco gigantesco e fabuloso, revi a Madonna do Live Aid em 1985 e fui beber à fonte da eterna juventude.
Não me importa saber se a Madonna está velha, ela e os meus sonhos nunca terão idade.
Se a Madonna vier a Portugal com oitenta anos a fazer um concerto amparada por um andarilho e com o saco de algália pendurado do vestido, garanto-vos que pagarei bilhete para estar no Golden Circle.
Pelo menos tenho a certeza de uma injecção de energia e tenho garantido que nesse dia serei um setentão Like a Virgin.
Uma colega que tem idade para ser minha filha, assistiu ao concerto e criticava-o ferozmente no dia a seguir dizendo que se sentia muito defraudada.
Não sei a que outros concertos já assistiu. Possivelmente o mais requintado que lhe foi dado ver terá sido a Ruth Marlene nas festas anuais dos Foros da Catrapona ou o concerto do Tony Carreira na horta do Continente montada no Terreiro do Paço, mas qualquer Portuguesinho que queira ser subitamente importante não resiste a criticar e a denegrir algo muito maior do que ele, ao jeito de:
- Eu sou tão importante que até critico o concerto da Rainha da Pop.
Com paciência, expliquei à menina, elemento da geração Queijinhos Frescos e Ministars, através dos meus melhores desenhos verbais, o porquê da minha avaliação contrária.
O sorriso amarelo que recebi em troca foi a prova de que não mudou de ideias. Aposto até que terá pensado:
- Os argumentos a que estes velhos se agarram.
Pois é, mas fã é assim mesmo.
E já agora, Madonna, nunca desistas e quando te pedirem para o fazer, responde como o fizeste ao público de Coimbra que te pedia a ousadia da exposição de uma parte mais íntima do teu corpo:
- Not tonight.

2 comentários:

  1. Grande MADONNA e grande concerto , e uma grande noite a acompanhada por, uns belos finos alguns amigos e família
    Alguns 'hits' da 'Rainha da Pop' também foram incluídos no espectáculo que abriu com o tema 'Girl gone wild' parabéns pela cronica
    RUI PEREIRA

    ResponderEliminar
  2. Gostava de ter ido mais pela curiosidade, e depois do concerto ainda perguntei a alguém, e pelos vistos o album Ray of Light ficou de fora, que para mim é o melhor a nível de diversidade num album. Não quero pôr de fora os principais êxitos dela, mas ainda bem que não fui para ficar desiludido.

    ResponderEliminar