quarta-feira, 11 de setembro de 2013

É a noite a hora de todas as paixões

É a noite a hora de todas as paixões
Suprema mestria do luar
Inspiração das estrelas
E a arte de quebrar solidões
De cruzar destinos

Foi demasiada vida na dor de estar só
Pareceu infinito
Lento
Ganhou adjectivo de impossível
O árduo caminho até chegar a ti

Até que uma noite de verão enleou o meu no teu olhar
Magia no alambique de um alquimista
E chegaste finalmente
Tu
A outra
A melhor metade de mim

Decorámos o instante
Demasiado breve
Porque para quem muito ama
Basta a intensidade de um primeiro olhar

O beijo segredou-me “amor”
E as minhas mãos entregues às tuas
Deram-me a glória
E o mundo passou então a ser todo meu

O mundo ganho num momento apenas
O instante de ser teu
Credo e fé
Poder e força de todos os deuses do universo

E agora
Que avance o sonho
Que se cumpra no infinito de todos os nossos dias

Uma noite
O simples momento de um olhar
E por ti
O mundo
O futuro

Sem comentários:

Enviar um comentário