terça-feira, 30 de dezembro de 2014

2014


Cumpre-se a tradição e o Pomar das Laranjeiras atribui as suas “laranjas” relativas à colheita do ano que agora termina, classificando-as de acordo com os seus justos atributos.
As “laranjas” no ano das selfies em que o “Espírito Santo” se apagou em vícios velhos que nem o “Novo” disfarça:

LARANJA DOCE – O motor de arranque para uma justiça que se exige?
Em Portugal há finalmente poderosos e famosos condenados e presos por corrupção (ou suspeita de).
Apesar de alguns preocupantes e incompreensíveis arquivamentos, parece que arranca o motor para o fim de uma certa impunidade por detrás da pérfida avalanche do “vale tudo”.
A ver vamos…

LARANJA AMARGA – A corrupção
Operação Marquês com um ex-Primeiro-Ministro preso, os Vistos Gold, o Banco Espírito Santo, o BPN, os submarinos e os blindados…
Fica a clara sensação de que por debaixo da levíssima e aparente camada das públicas virtudes dos agentes políticos existe o charco pestoso dos mais pérfidos vícios de parcerias público-privadas, o esterco que suga a saúde dos contribuintes
O regime actual exige uma purga.
  
LARANJA SUMARENTA – Papa Francisco
As “exigências” do ser católico que são enunciadas diariamente pelo clero a partir dos púlpitos, transpostas agora para o seio da vida da própria Igreja num esforço do Papa para apagar a hipocrisia da oferta de salvação assente em tantos pecados.
E olha-se para a pessoa muito mais do que para as regras cegas.

SUMO GASEIFICADO DE LARANJA – Jorge Jesus
A super desenvolvida auto-estima do treinador do Benfica tem pouca tradução na regularidade de vitórias.
Pago a preço de sumo natural, é efectivamente uma imitação artificial e gasosa que de vez em quando e subitamente perde o gás.
Palavras e promessas à parte, “limpinho, limpinho” só mesmo o título que já lá vai.

SUMO NATURAL DE LARANJA – O Cante Alentejano é património da humanidade
O canto polifónico do sul de Portugal, a voz da minha terra, o meu canto, foi reconhecido pela UNESCO como património imaterial da humanidade.
Orgulho.

LARANJA SECA – Aníbal Cavaco Silva e Mário Soares
Uma nação sem referências por entre a senilidade daqueles que o poderiam ser.
O triste desfile do “Alzheimer” dos “mestres”.

LARANJA MECÂNICA – A explosão dos refugiados
Síria, Iraque, Palestina, Ucrânia...
As etnias e a religião a servirem de pretexto para fundamentar a “legitimidade” dos poderes absolutos e muito pouco democráticos.
A paz é hoje uma ilusão e a vida vale muito menos que os Rublos do temível Senhor Putin.  

VITAMINA C – Selecção Portuguesa de Ténis de Mesa
Marcos Freitas, Tiago Apolónia e João Monteiro.
Campeões da Europa após uma vitória por 3-1 sobre a toda poderosa Alemanha.

LARANJA PÔDRE – A Agonia do Estado Social
A Troika saiu mas há que confirmar se foi efectivamente uma saída ou um “até já” que eu vou ali e já venho.
Parece-me que o conceito Troika se enraizou à medida que as pessoas contam muito menos do que as percentagens expressas nas estatísticas capazes de enfeitar cartazes eleitorais.
E o péssimo estado da nação arrasta contamina a vertente social do Estado.

LARANJA CALIPOLENSE – Rádio Campanário
Não há acontecimento de âmbito local que não seja notícia na Rádio Campanário.
Agradecemos todos os calipolenses mas sobretudo aqueles que estamos longe de Vila Viçosa.

COMPOTA DE LARANJA – O ano de 2014 deixa para sempre a saudade de muitos, entre eles Eusébio, Mário Coluna, Lauren Bacall, Joe Cocker, Philip Seymour Hoffman, Robin Williams, Gabriel Garcia Marquez, o escritor Nobel que um dia escreveu:
“Não é verdade que as pessoas param de perseguir os sonhos porque estão a ficar velhas, elas estão a ficar velhas porque pararam de perseguir os sonhos”.
Da banda sonora de 2014 escolho a voz de António Zambujo e delicio-me com a arte de Miguel Gameiro em “O tempo” na voz de Mariza.

Sem comentários:

Enviar um comentário