domingo, 3 de maio de 2015

Maria Inácia


Há um instintivo não sei quê de coragem nas tuas mãos que ao primeiro afago me oferece alento e apaga todos os meus medos…
E por ti eu sou o mais forte e feliz de todos os Homens, um herói, sem deixar nunca de voar nas asas do menino que se aninha eternamente no teu colo para ouvir as histórias que tu inventas e que fazem superar o escuro do anoitecer… e todos os escuros guardados nas esquinas dos dias.
O teu abraço que nunca falha tem a paz e o sossego de estar em casa, na minha verdadeira casa…
E os teus beijos, o riso, os passos de dança que ensaiamos juntos, as palavras que o olhar dispensa que digamos, os gestos, os silêncios, as carícias, a fé… são detalhes perfeitos de um imenso e insuperável amor.
Sim, eu nasço em cada beijo que nos oferecemos.
E às vezes por me sentir tão bem nestes dias que por ti se enfeitam de flores e sabem a mel de urze, ouso pedir ao tempo que traia o seu ciclo inevitável e pare por aqui.
Que o tempo tome e imite a eternidade do nosso amor.
Um pedido de criança, do menino que serei sempre por ti e para ti, mãe.

Sem comentários:

Enviar um comentário