sexta-feira, 29 de maio de 2015

Por entre o melhor destino…


A manhã explode de primavera porque a tua chegada é muito mais do que apenas uma premonição; tu virás por entre o perfume audaz dos lilases e a brisa quente que o faz voar.
Vejo-te e abraço-te a sentir que é o corpo todo que sorri.
Depois, tomo discretamente a tua mão, deixo os sentimentos à solta enquanto sigo pelas suas linhas; e sinto que aquilo que eu leio e palpo não são detalhes da tua sina… é a minha.
Os recantos secretos da tua mão a ditarem a minha sorte…
Sem importar se os meus dedos sulcam os caminhos da vida, do coração ou da mente, porque todas as tuas “ruas”, com independência da toponímia, se entrecruzam no melhor e mais doce destino que a vida me poderia ofertar.
Tu és a cidade aonde eu moro e eu amo-te em cada detalhe… cada rua, cada mais pequena viela.
Temos consciência das horas, mas deixamo-nos ir pela eternidade trocando beijos na partilha de um copo que enchemos de água límpida e fria.
No ar o teu perfume já calou o dos lilases e o meu corpo continua a sorrir.
Não é a manhã que que explode de primavera, sou eu.
Por entre o melhor destino que me traz a tua mão.

Sem comentários:

Enviar um comentário