terça-feira, 27 de agosto de 2013

Náufragos

Tem um não sei quê de campo
Esse olhar tão cheio de vida com que envolves as palavras
Urze, esteva, giesta…
Um sonho imenso
A festa
E a alma toda aqui presente
Na bênção da verdade
Que é privilégio de ouro oferecido ao teu falar

Então
Prendo-me a ti
Inteiro
E na mais pura fidelidade a mim
Nesse instante em que os meus braços
Bebem da força do granito que herdaste nos teus

Este momento sabe a paraíso
Soa a eternidade
E tem raízes na imbatível força de um destino

Eu e tu
Eternos heróis do campo
Os dois aqui num só
Olhando o mar
Cúmplices das ondas no cumprir de um eterno beijo dado à terra

Eu e tu
Náufragos arrastados pelo sonho
À mágica ternura de um beijo

Num só gesto
A vida toda

A poesia
Nós
O infinito… e tanto te amar

1 comentário: