sexta-feira, 10 de abril de 2015

A minha história é o rasto das pegadas que deixei vincadas no tempo quando te procurava

Instalo-me no momento que decalca a minha vontade, e acode-me um déjà vu... foram  tantos e tão intensos os dias em que sonhei contigo.
Depois, vou por este instante confirmando detalhe a detalhe que nada ficou por cumprir.
E o teu olhar que me beija como se o universo todo se tornasse minha propriedade…
Não, muito antes pelo contrário, tu és infinitamente maior do que a mais perfeita das minhas oníricas ambições.
Persisto…
Liberto as minhas mãos do pudor e dos medos e vou acariciando o teu rosto como quem te procura e procura uma prova táctil para o seu estado vígil e consciente.
Tu és mesmo tu.
Sim, estou acordado.
Os sentidos todos reagem comigo no instante em que explode um sorriso, e os beijos e os abraços se soltam na celebração e na festa de te ter aqui.
A minha história...
é o rasto das pegadas que deixei vincadas no tempo quando te procurava.
E agora vou contigo pelo tempo de uma história que sonhamos.

Sem comentários:

Enviar um comentário