terça-feira, 27 de janeiro de 2015

“Não é este o perfil que procuramos”


No país da crise, poderá tardar, mas chega sempre o dia em que o desespero tem o nome, o apelido e o rosto de alguém que conhecemos.
No país da crise, os empresários de sucesso, algures no seu trajecto entre o poder mediático e as garras do Ministério Público, e sempre com uma passagem obrigatória no entretanto pela Sala das Bicas do Palácio de Belém para uma condecoração por bons serviços; envelhecem-nos precocemente e condenam-nos a campa rasa no talhão dos demasiado competentes para o parco salário que nos podem / querem dar.
E aos cinquenta anos, a vida e os planos que legitimamente alimentámos enquanto fazíamos uma formação profissional de excelência e nos treinávamos e crescíamos em trabalhos de elevada responsabilidade, vêm-se subitamente sete palmos abaixo do mínimo compatível com a dignidade.
Por mor da discrição chamo António a um amigo que é arquitecto, que tem uma idade próxima da minha e a rondar os cinquenta anos, que tirou o curso numa escola acima de qualquer suspeita, que trabalhou em gabinetes e empresas reputadas… e que por estes dias termina o período de dois anos de subsídio a que tem direito no calvário do desemprego.
Dois anos de curricula enviados diariamente e de respostas fantásticas recebidas na volta do correio relativamente à qualidade dos mesmos; o que até seria bom para a auto-estima, não fosse a tão demasiado recorrente “condenação” de:
- Não é este o perfil que procuramos.
Pois… já sabemos porquê.
Neste “Pomar das Laranjeiras” vou escrevendo e publicando tudo aquilo que o tempo me vai oferecendo, e hoje pede-me o dia que vos lembre o António, e que vos peça que divulguem esta “laranja”; e se encontrarem ou souberem de algo que o possa ajudar, contactem-me por qualquer das vias ao vosso alcance.
Bem gostaria de hoje ter partilhado convosco algo sobre o amor, até poderia fazê-lo com todos os argumentos, mas o desespero dos amigos suplanta qualquer nosso bem sentir e faz-se a nossa inquietação.
É inerente ao ser amigo.
Muito obrigado por divulgarem.   

Sem comentários:

Enviar um comentário