quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Entre Pessoa e as canções... os meus dias


Fazer anos no verão também tem algumas vantagens interessantes. Ontem, e por culpa dos desencontros de férias recebi dois presentes de dois colegas que há muito ultrapassaram esse estatuto e estão sentados num lugar cativo no espaço reservado aos melhores amigos. Dois presentes mais de dois meses depois de cumprir o aniversário.
Recebi um livro com poemas seleccionados de Fernando Pessoa e um Moleskine Passion dedicado à música, com direito a Post-it anexo fazendo votos de que a minha memória para datas, músicas e intérpretes da Eurovisão seja para sempre perpetuada.
Os meus amigos conhecem-me bem.
Assim, para além daquilo que a memória guarda e escreverei no bloco, vou passar a registar prospectivamente nomes de artistas, letras, concertos, a minha vida em música, etc.; tudo seguindo os diferentes capítulos propostos de forma muito organizada pelo Moleskine.
E se um dos meus poemas favoritos de Alberto Caeiro, e que consta no livro, reza que:
"Se depois de eu morrer quiserem escrever a minha biografia, Não há nada mais simples.
Tem só duas datas - a da minha nascença e a da minha morte.
Entre uma e outra coisa todos os dias são meus."
Que todos os dias sejam meus tomados pelos beijos com aroma de liberdade, e dias cheios da melhor música.

Sem comentários:

Enviar um comentário