sábado, 12 de setembro de 2015

Um SIM de ouro


O ouro, eu sinto-o em mim muito mais do que na contagem do tempo, que eu sou o detalhe de um sonho vosso e bonito concretizado e tecido a beijos e carícias.
Beijos… partículas de um infindável amor inacessível às palavras, mesmo até às mais perfeitas que nascem das cascatas de verdade que brotam na alma dos poetas…
No embalo doce dos vossos braços tom de berço, tomei da vida o impulso e a liberdade, e voei por sobre o mundo nas asas de ser eu...
No silêncio dos vossos passos descalços que correm a apagar-me os medos no frio das noites, ganhei a Terra e a coragem…
Quis ser grande, continuo a sonhar ser maior… uma ave que veste a ousadia da cor de todas as rosas com que me desenharam o melhor caminho.
E tudo começou com um sim numa tarde de Setembro.
Passam hoje precisamente 50 anos…
Mas o tempo pouco importa se nos unem muito mais de mil anos de amor. 

Sem comentários:

Enviar um comentário