quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Porque razão haveria eu de resistir a falar da Esquerda e da Direita?


Quarenta anos são um brevíssimo instante na História de um povo, embora pareça muito tempo por ser na melhor das hipóteses metade das nossas vidas.

Assim, no período entre 1975 e 2015, apesar das "marquises" ideológicas construídas sobre o fosso com "blocos centrais" mais ou menos acimentados, a verdade é que definitivamente o mundo se divide em Esquerda e Direita.

E nem importam as causas, o rótulo é indiferente a elas e é fiel ao arquétipo da militância ou simpatia partidária.

De pouco me valendo ser apoiante da adopção por casais do mesmo sexo, ter votado sim nos referendos sobre a IVG, ser indefectível defensor do Serviço Nacional de Saúde (só para referir algumas causas), lá estou eu sentado na parcela Direita do Portugal do Século XXI.

E vejo as diferenças:

- Para a Esquerda o mundo divide-se entre nós, o "Povo de Esquerda", e os "Donos do Mundo". Para a Direita é o "somos nós" e a "Gentalha";

- A Direita quando perde eleições ou votações consome pastilhas para a azia por recomendação da Esquerda, a Esquerda quando perde eleições... ganha-as sempre;

- Por um processo de centrifugação ideológica os honestos e inteligentes ficam sempre à Esquerda. O Sócrates é sério apesar de não ter profissão e viver à custa dos amigos, mas o Passos Coelho vive em Massamá para disfarçar algo;

- A Direita acha que tem o céu garantido porque Deus é definitivamente do PP (Partido do Papa), considerando que os gritos de revolta nas manifestações da CGTP já são o inferno;

- O humor é de Esquerda e todos os seus adeptos podem pôr o Paulo Portas em cuecas, mas se alguém de Direita caricaturar a Mariana Mortágua com aquela cara de zangada (mas gira) que Deus lhe deu, é um irrevogável "Porco Fascista";

- A estética é de Esquerda e por isso a Manuela Ferreira Leite é uma bruxa. Já o Ferro Rodrigues tem uma beleza cubista e exótica que lhe dá direito a miniatura para Bolo de Noivos;

- A Direita considera que os argumentos da Esquerda têm a hálito a Coreia do Norte, e a Esquerda acha que os de Direita variam entre Merkel e Salazar.

E aqui estou eu...

Portem-se bem, riam-se quando é para rir e vamos lá ter respeito uns pelos outros. Então... 
E Portugal?
Isto não é só pôr bandeiras à janela quando joga a selecção e quarenta anos já dá direito a ter juízo. 

Quanto a mim... "grafitem-me" o mural. Estou preparado.

Um abraço democrático a todos.

Sem comentários:

Enviar um comentário